HOJE É DIA DE AGRADECER!

"As indicações espontâneas dos jurados para receber o prêmio de Destaque Literário do Açorianos 2014 foram uma grande surpresa para mim.
Nós, da equipe da carroça, nos sentimos muito honrados com este olhar de reconhecimento vindo do campo da literatura. 

O Armazém de Histórias Ambulantes tem suas raízes no campo das artes visuais, lá no ano de 2007. Desde estes primeiros tempos, o trabalho tem se expandido organicamente, nutrido pelo adubo forte que vem do fluxo da vida de rua da nossa cidade.

Esta vitalidade é fruto da abertura para o diálogo em espaço público que caracteriza nosso povo. Esta é a verdadeira força e riqueza deste trabalho.
Então, este Armazém é um negócio dinâmico , que se sustenta a partir do trabalho de muitas mãos, muitas vozes, muitos olhares, muitas histórias.
Os obrigadas são muitos...
Primeiramente agradeço à direção do Atelier Livre da Prefeitura e do Parque Farroupilha por terem possibilitado que o Armazém de Histórias Ambulantes se tornasse um ponto de comércio regular na Redenção desde de março de 2013.
Agradeço também aos colegas do Atelier Livre pelo apoio que tem dado ao projeto.
Agradeço aos trabalhadores do Parque Farroupilha por nos receberem em seu ambiente estabelecendo uma parceria preciosa.
Em especial agradeço aos guarda-parques Renato e Luís Antônio, e aos vendedores ambulantes Vagner, Sandra e Jussara pelas orientações e pela acolhida.
Um agradecimento muito especial vai para o grupo Contar e Escutar do Atelier Livre e aos grupos de Laboratório de orientação da Arena, onde muito deste processo é discutido e elaborado do ponto de vista da reflexão teórica.
Muito do crescimento deste trabalho se deve à disponibilidade daqueles que, chamados pela potência da rua, tem trabalhado voluntariamente conosco desde 2012 em muitas frentes: Cícero Neves, Raquel Alberti, Eliane Bruél, Simone Moschen, Laura Lichtenstein Corso e mais recentemente, Carmen Capra e Duan Porto Barcellos.
Muito, muito obrigada, carroceiros, pela amizade e parceria.
A energia e afeto que vocês dedicam a este trabalho é comovente, uma verdadeira joia fazer equipe com vocês. (Nosso time arrasa nos quesitos solidariedade, sensibilidade e improviso! Hehehe!)
Meu amado Marcelo Kern, meus meninos Gabriel e João, meus pais e toda a família estendida, obrigada pelo apoio e entusiasmo com a carrocinha , e por sempre dividirem comigo as riquezas das quartas-feiras de parque.
Finalmente, gostaria de dedicar esta conquista à todos os narradores de rua com quem tivemos a honra de fazer negócios, em especial dedico esta conquista à memória de Dona Rosa, nossa madrinha dos "escritos de gaveta", que deve estar bem feliz lá no mundo dos anjinhos, festejando com a gente.
Rosa, tua energia ajudou a construir esta estrada, e muito. Obrigada."





Neste dia 16, estaremos fazendo uma saída especial em  homenagem à nossa grande parceira Rosa Maria Gil Braga( in memoriam). Rosa foi a primeira narradora a compartilhar seus escritos pessoais na carrocinha no ano de 2011, quando fazíamos uma temporada curta na Praça da Alfândega. Sua contribuição agregou ao projeto uma de suas facetas mais fascinantes: os escritos de gaveta, que hoje circulam às dezenas em nossa banca.
"Osa" é como sua família carinhosamente à chama. Então, Osa,  te dedicamos  este dia com nossa gratidão e estima enormes. Tua sensibilidade e relação intensa com a vida nos tocam diariamente. E tua escrita segue abrindo espaços poéticos e cruzando os caminhos de muitos leitores. Obrigada  pela parceria, Osa. Obrigada por seguir caminhando com a gente através das tuas palavras, da tua história, da tua família.




Olá Pessoal,
Estamos reiniciando os trabalhas na Redenção esta semana.
Nossa carrocinha passou por uma reforma durante o verão e está toda linda: vermelha, com letreiros brancos e quatro rodas novas!
Estaremos atendendo na  banca quinzenalmente, sempre às quartas-feiras, das 14h às 18h, em torno do chafariz central. Para acompanhar as datas das saídas acompanhe nossa página no Facebook.
Sejam muito bem-vindos!



Os primeiros meses de trabalho no Parque Farroupilha já renderam muito: encontros bonitos e improváveis, boas conversas e belas histórias. Muitas destas narrativas novas já se incorporaram ao nosso acervo e podem ser encontradas em nossa carrocinha.

Hoje gostaríamos de destacar a  indagação feita por um de nossos interlocutores na semana passada.

Em algum momento de nossa conversa, enquanto apresentávamos nosso negócio e nossas linhas de produtos, o potencial cliente indagou: "Mas afinal, qual é o negócio de vocês?"

O cliente, que é do ramo de exportações e portanto um especialista em comércio, nos conduziu a uma interessante reflexão sobre a natureza de nossas ações tornando-se involuntariamente nosso consultor relâmpago.
Embora ele não tenha se interessado por nenhum de nossos produtos, trouxemos suas perguntas como alimento para o pensamento e  acolhemos com alegria sua hipótese a cerca do armazém: " Pra mim, o negócio de vocês é a mensagem, o encontro."

Obrigada pela disposição e curiosidade Sr. Exportador!



Esta semana  nos apresentamos para nossos vizinhos mais próximos no parque: o Wagner e a  Sandra.
Agradecemos a acolhida carinhosa e toda a experiência de parque que compartilharam conosco. Deles recebemos informações preciosas sobre o público das quarta-feiras na Redenção: melhores horários e pontos para nosso perfil de negócio.
Os novos amigos acreditam que nosso empreendimento vai dar certo no parque:"(...)tem muitos clientes que vem há anos comprar pipoca  toda a semana. Eles compram a pipoca e ficam um tempão conversando. A gente chega a ficar triste quando vê os clientes conhecidos chegarem olhando pra baixo, caminhando devagar. A gente já conhece o pessoal  até pelo jeito de andar. Dá pra ver quando estão tristes.A gente sabe que alguns fazem terapia aqui(...). A gente escuta, e gosta." 




Tecnologia do Blogger.